Conecte-se Conosco

Política

Assembleia deve modificar proposta que muda distribuição do ICMS

Publicado

em

Os deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) retomam as atividades plenárias nesta semana, com mais uma pauta-bomba no colo: o projeto de lei complementar n. 1/2022, que pretende vincular a novos critérios o repasse do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os municípios.

O texto foi enviado pelo governador Mauro Mendes (DEM) no dia 4 de janeiro, com pedido de urgência na tramitação. No entanto, os deputados descartaram votar a proposta sem debate com os municípios.

Na visão do deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), o projeto precisa ser melhor entendido pelos deputados antes da votação, principalmente por mexer com a receita dos municípios.

“A ideia de privilegiar e dar uma margem maior para os municípios que são mais eficientes na saúde e educação é muito boa. O problema é que isso pode perdurar para outros mandatos, então a ação ruim de um prefeito pode atrapalhar a gestão do outro, que não tem nada a ver com a mazela que o outro fez”, avaliou o deputado.

Segundo Botelho, já é unânime o entendimento de que a proposta do governador precisará ser alterada. No entanto, detalhes de quais trechos devem ser modificados não foram repassados. O deputado afirma que os parlamentares ainda tentam entender a proposta para, então, melhorá-la.

O presidente da Assembleia, deputado Max Russi (PSB), também já havia comentado sobre a possibilidade de alteração da proposta. De acordo com o parlamentar, primeiro a Assembleia vai convocar audiências públicas para discutir as mudanças propostas pelo Estado e, depois, fazer as modificações conforme as considerações.

Publicidade    
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Recomendados

EM ALTA